30 março, 2015

Desabafo! Absurdo!

Venho desabafar um episódio péssimo que presenciei ontem no curso de noivos da Nossa Senhora Mãe da Igreja, lugar onde me caso em SP.
Eu e o Renato chegamos lá por volta das 8 da manhã e começamos o bate papo com um casal super legal, Arthur e Eliana. Eles já tem mais idade e achei incrível a forma como falaram de religião de uma maneira mais aberta e tranquila.
Depois deste casal, tivemos o imenso desprazer de ouvir uma pessoa chamada Dra. Carla. Ela disse que era obstetra e iria falar conosco sobre sexualidade e amor. Veja bem.
Dra Carla abre seu discurso já dizendo que mulher com mais de 35 anos não vai conseguir engravidar fácil, terá que fazer tratamento e depois não poderá reclamar se o filho nascer DEFEITUOSO (me desculpem escrever este absurdo mas foi isso mesmo que ela disse). Também completou que mulheres que ingerem álcool na gravidez podem prejudicar seus filhos (até aí, eu concordo) mas que se o filho nascer com defeito por causa disso, poderá trabalhar em Brasília ou ser Presidente da República.Dra Carla deve ter achado que estava mandando super bem e CONTINUOU. Sim, ela continuou.

Disse que as mulheres estavam tomando muito anticoncepcional, logo, urinavam muito hormônio feminino. Resultado? Com a falta de trato no esgoto de SP, as nossas águas tem componentes deste hormônio e por isso os homens estão cada vez mais São Paulinos. (Igreja galera, eu estava ouvindo uma médica numa Igreja). Continuando, Dra Carla falava com bastante agressividade sobre assuntos ligados a mulheres que não amamentam dizendo que seus filhos terão problemas sérios de saúde. Ah, não posso me esquecer de mais uma pérola. Mais uma? Sim! Dra Carla estava inspirada!

Quando perguntada sobre: por que temos mais cesáreas do que parto normal, ela respondeu: simples, são um bando de PREGUIÇOSAS.
Algumas cabeças do grupo fizeram aquele sim e eu e o Renato tivemos que nos manifestar.
Nossas irmãs tiveram parto cesárea, não são preguiçosas e nem menos mães por isso. Dra Carla disse que para tudo tem jeito e que cesárea é feita por mulheres preocupadas em fazer escova nos seus cabelos e organizar as lembrancinhas da maternidade.
Adoraria que minha irmã contasse para a Dra Carla o que teve de lembrancinha na maternidade e como estava o seu cabelo no dia que ele nasceu. HA HA HA, ah, e que o Jack não nasceu de parto normal.
Continuando, ela também se referiu as pessoas que estão acima do peso como: um bando de sem vergonha que come porcaria e depois vem chorar que tá gordo.

Voltou ao assunto da gravidez falando que a idade para se ter filhos é dos 20 aos 27, depois disso os óvulos estão velhos. Palavras dela.
Ela também ADOROU falar que é uma médica “super brava” e que uma vez uma paciente dela chegou no consultório grávida de 39 semanas chorando. O motivo era porque a sua funcionária tinha queimado 3 roupinhas do bebê. Doutora Carla disse a paciente que ela parasse de chorar por uma bobeira e que se ela não parasse, seria um sinal de que ela não estaria pronta para ser mãe. E riu.
HAHAHA que hilário, obrigada por dividir mais essa com a gente.

Após 40 minutos de tortura e nenhuma interrupção, além da minha (quase chorando de raiva) e do Renato, nós nos retiramos da sala.

Falamos depois com o Arthur (o senhor que citei no começo) e dissemos que está mulher nos ofendeu com palavras extremamente preconceituosas e que isso era digno de um processo.
Arthur pediu desculpas e nos contou que no curso passado uma mulher de 38 anos que estava noiva, se ofendeu profundamente com as agressões desta mulher.
Minha pergunta para o Arthur. O que esta pessoa ainda está fazendo aqui?
Silêncio.
Liguei hoje na Igreja para pedir o sobrenome desta médica e não nos foi dado, ninguém quer passar. Por que será?
Fiquei extremamente decepcionada em ouvir uma mulher falar tantos absurdos das mulheres. É lamentável que uma médica com pensamentos negros, possa atender mulheres grávidas ou que querem engravidar e ainda seja chamada para falar num curso de noivos numa Igreja.
Temos um papa bem mais aberto e com uma cabeça tão mais pra frente e eu ainda tenho que ouvir asneira de uma mulher que nada de positivo fala? Como é permitido que um ser humano abra a boca pra dizer isso?
NOTA 0.

 

  • Andressa

    Está aí a explicação:
    “O Mundo da voltas…Isso explica tanta gente TONTA.”
    Fiz um curso de noivos e foi super legal, tudo bem que uma semana depois terminamos e cancelamos o casamento. Mas valeu, foi bom!

  • Caramba, Mica. Estou chocada!

  • VeraCarvalho

    Eu aconselho vcs a reclamarem diretamente com o pároco dessa igreja, por escrito.

  • Patrícia Alves Kouri

    Que absurdo Mica!!!! Que pessoa do mal essa “médica”!!!!! Chocada!

  • Daiane

    É por esses e tantos outros motivos que eu NÃO vou me casar na igreja católica. Minha família é super católica, fui batizada, catequizada e crismada na Igreja Católica Apostólica Romana. Tenho, inclusive, duas tias freiras… Então dá pra calcular o quanto a minha família é católica, né? Pois bem, mesmo com tudo isso, notei que infelizmente dentro da igreja muitas pessoas pensam como essa Dra. Carla. Não apenas pensam, como fazem questão de passar tal pensamento para os fiéis, inserindo na cabeça de cada um que a homossexualidade é suja, que mulher tem que ter filho cedo, que tem que ser submissa etc etc etc… Sem contar que, inúmeras vezes, a igreja é corruptível. Um exemplo é que mesmo a minha família sendo super católica e frequentadora assídua de missas e eventos da Igreja, minhas irmãs não conseguiram se casar e batizar seus filhos fora da igreja; pois segundo o padre, o casamento e batismo têm que ser, necessariamente, realizados dentro da igreja. Todavia, vemos batizados, casamentos e até missa de Natal sendo realizadas em outros lugares… Inclusive, uma das blogueiras mais famosas do Brasil tem essa prática: os netos da família são batizados dentro do hospital (!!) e já postaram uma missa de Natal sendo realizada na sala da casa de um membro da família… Diante de tudo isso, vamos refletir: qual é a intenção da igreja católica? Pq a igreja abre exceções pra certas família e para outras não – considerando que ambas são igualmente católicas e igualmente frequentam a igreja ? Pq a igreja insiste em cultivar tanto preconceito nesse mundo tão carente de amor?

    • Isabella Rabello

      Daiane, acho que você poderia se informar um pouco.
      Essa restrição aos sacramentos fora da igreja varia de uma arquidiocese para outra. Eu me casei em BH e lá não é permitido fazer fora da igreja (nem se fosse, eu queria na igreja mesmo). Ainda assim, sei de padres que faziam fora, mesmo correndo o risco de serem punidos pelo arcebispo. Logo, isso não é somente questão de ser rico ou pobre, mas de regras. Dê uma olhada em igrejas de outras cidades próximas à sua. Pode ser que lá não seja proibido e vocês consigam.

      Quanto à fala da Dra. Carla, ela não representa toda a igreja. Na realidade, toda generalização é perigosa. Lembra do amor ao próximo? Lembra que só Deus pode julgar? São esses valores que aprendi e que quero passar para a minha família. Se a Dra. Carla e outras pessoas pensam assim, elas que se expliquem para Ele, assim como eu terei que prestar contas na minha hora.

      E ainda, sobre cultivar preconceito, veja as falas do Papa. Ele claramente está lutando por uma igreja mais receptiva, e nós podemos fazer também nossa parte.

      • Daiane

        Isabella, eu me informei na minha diocese e na arquidiocese. Obtive respostas negativas em ambas. Entretanto, há padres (e bispos) que realizam celebrações foram da igreja, muito embora eu tenha obtido resposta negativa no mesmo sentido. E isso não é uma reclamação afastada, um caso particular. Há diversas situações em que alguns padres descumprem as regras da própria diocese/arquediocese para atender uma determinada família. Na minha cidade, infelizmente, temos alguns casos. É lamentável, mas é verdadeiro.

        Quanto à fala da Dra. Carla, ela de certa forma representa a igreja sim. Quando eu autorizo uma pessoa a falar em nome de uma instituição, a passar orientações a casais que vão se casar, significa que essa pessoa vai orientá-los de acordo com o que a igreja pensa. Ora, não faz sentido colocar uma pessoa para palestrar e essa pessoa não guardar qualquer relação com os conceitos e valores da igreja católica. Entendo que a igreja católica, de forma geral, NÃO é tão limitada como essa Dra. Carla, mas é lamentável que ela tenha sido escolhida para se pronunciar em um evento tão importante como o curso de noivos e que o resultado tenha sido extremamente decepcionante.

        Por fim, no que diz respeito ao preconceito, eu não me referi a igreja católica como um todo, mas sim aos “representantes” dela, como essa Dra. Carla. Respeito, admiro e gosto muito do Papa, pois ele tem uma outra visão a respeito do papel da mulher na sociedade, dos homossexuais e de outros assunto… Completamente diferente desse senhora e de muitos que se acham qualificados para julgar o próximo como essa tal de Dra. Carla.

        Ratifico: ao Papa e a igreja que pensa e caminha para um mundo com amor e paz eu respeito e admiro. Ao resto (o que inclui essa senhora mencionada no texto), meu profundo pesar.

        • Isabella Rabello

          Concordo com suas palavras.

          Eu tive um ótimo curso de noivos, admito, e realmente pode ser por conta da visão da paróquia. O padre, apesar de bem idoso, é muito próximo aos jovens, então acho que isso o ajuda a escolher melhor os palestrantes e as atividades dadas.

          Agora estou curiosa pelo desfecho da história da Mica. Essa posição preconceituosa da médica me chocou muito também.

  • amanda dourado

    Que absurdo, isso é um curso de tortura. Denunciem essa mulher.

  • Gerusa Manata

    Sou brasiliense e posso listar, pelo menos, alguns motivos para seres imprestaveis, tipo essa senhora, nao morar tão pouco colocar suas patas em Brasília! 1 – Aqui as pessoas estudam muito e trabalham em dobro! Os concursos em Brasília são os mais disputados nacionalmente. 2 – o custo é altíssimo! Qq apto de 80 m2 não sai por menos de R$500.000,00. Se vc quiser morar em uma casa de padrão brasilia (com área verde terreno de 7.500 m2) terá que desembolsar Alguns milhões. 3 – os brasilienses apreciam excelentes restaurantes e por isso Brasília é considerada o terceiro polo gastronômico do Brasil. 4 – em Brasília nós paramos na faixa de pedestre. 5 – a Capital repleta de gente burra que aproveita os finais de semana, no imenso lago paranoá, a bordo de suas lanchas. 6 – Nos, brasilienses, dispensamos a vinda provisória é ou definitiva de pessoas que sequer sabem que a capital do Brasil é Brasília, já basta os corruptos que os brasileiros elegem e mandam pra cá! Perdoem-me o desabafo, mas comentários que está Dra Carla profere com tanta naturalidade, especialmente sobre Brasília, é no mínimo um desrespeito! Ufa, falei!

  • Flavia Tatai

    Querida Mica,

    Sou sua fazona no insta(choro de rir com seus vídeos!!) e hoje, resolvi pesquisar mais sobre você, achei seu blog e me deparei com este post super triste!
    Imagino quão ofendida e chateada você ficou com o que esta médica disse.
    Eu tive e tenho otimas experiencias na Igreja catolica! Eu vou em um Igreja perto da que você casou: a Nossa Senhora do Brasil, sabe?Eu me informei e se você quiser, pode fazer o curso de noivos lá. Te garanto que não será dessa forma. Se quiser mesmo, entra em contato comigo que posso agendar tudo!
    Mas sei também que você deve estar super atarefada com o casamento agora no dia 06, entao se quiser, apareca um dia na Missa de domngo lá!. Eu gosto muito da das 10 porque o padre que celebra é muito bem-humorado(como vc! rs!) Mas tem diversos horarios: 08, 10,11:15,12:30,17,18:30 e 20 hs.

    Um beijo carinhoso,
    Flavia

  • Vivi Santos

    Mica, adoro te ver na TV, mesmo qdo reprisam, os programas me divertem muito e adorei conhecer teu blog. Sobre este post, realmente é uma vergonha uma profissional tratar assuntos tão sérios com tanto preconceito e falta de informações consistentes que agreguem ao público alvo. Pensando nisso, tenho uma sugestão pra ti, formadora de opinião: buscar a informação clara e correta e passar para as tuas seguidoras, tratando com clareza e embasamento assuntos tão sérios como fertilidade, gravidez planejada, tipos de parto e amamentação, pois é verdade sim que o Brasil é recordista em partos cesáreos, e que muitas vezes isso ocorre sem necessidade, por medo da gestante ou comodidade dos médicos, mas também existem casos de riscos para a gestante ou o bebê que demandam uma cesárea, cada caso é um caso e a mulher precisa buscar a forma mais tranquila e segura para viver o momento inesquecível da chegada do filho. O meu foi humanizado, sem epísio, sem anestesia, feito índia, mas assistida por uma obstetra incrível, com o bebê monitorado, em plenas condições físicas e emocionais de realizar assim, com muita informação, uma escolha estudada e pensada a dois, que foi a melhor para o nosso caso. Minha gravidez aconteceu aos 30 anos, engravidei no primeiro mês após cessar a pílula, hoje aos 42, recém casada (de novo), planejo com a mesma obstetra ter outro filho, e sou plenamente encorajada, claro que consciente de que a fertilidade não é a mesma, mas sou saudável e nada me impede de engravidar e gerar uma criança saudável também. Maternidade (e paternidade) deve ser uma escolha segura, e ninguém é obrigado a estar seguro disso no auge da fertilidade, seguindo o relógio biológico. Um beijo pra ti, parabéns pelo casamento e felicidade para a nova vida.

  • Jessica Paula Machado

    Pessoas pré conceituosas e mal informadas estão presente em todas as religiões. Não dá pra banalizar… até pq isso nos faz de tão ignorante quanto a médica citada acima.
    Sinto muito por você ter ouvido, eu não ia ter aguentado e commmm certeza me manifestaria!
    Mas acho que você poderia ter ido atrás de algum órgão, seja da medicina ou da igreja, e fazer reclamações sérias e por escrito. Deixando registrado!!!
    Beijosssssss

  • Juliana Araújo

    No meu curso de noivos teve um idiota falando que o sexo era somente para reproduzir… Todas as outras palestras foram legal… Mas essa foi horrível. Chegou um momento em que eu meu noivos ficamos rindo na cara do homem que estava falando tanta bobagem.

  • Tâmara Vieira

    Todos os curso de noivo que ouvi falar da igreja católica incluindo o que eu fiz com o meu marido são deste tipo ou pior. Uma geração com a cabeça boa se depara com pessoas quadradíssimas e a culpa não é da religião, pois como Mica bem disse o Papa Francisco não é assim. É muito preconceito mesmo. No curso que eu fiz, todos ouviram que uma moça que iria se casar estava irregular perante a igreja porque já tinha um filho. Simplesmente não dá! Mais humanidade por favor.

Grite no Facebook!

Posts Relacionados